Passeio imperdível no Rio de Janeiro: Ilha Fiscal reabre para visitação no dia 08 de julho

Se você está procurando por um passeio especial na Cidade Maravilhosa, a abertura da Ilha Fiscal a partir do dia 08 de julho para visitação é uma oportunidade para se conectar com a história do Brasil e desfrutar de paisagens deslumbrantes. A visitação tem a duração de 1h45, aproximadamente, incluso o deslocamento de ida e volta, que pode ser feita pelo mar (escuna) ou por terra (microônibus).

Cercada pelas águas da Baía de Guanabara, bem no coração do Rio de Janeiro, encontra-se a deslumbrante e pequena ilha, que abriga um verdadeiro tesouro histórico e proporciona aos cariocas e turistas a oportunidade de mergulhar em um capítulo fascinante da história do Brasil. O local já serviu de cenário para grandes eventos e festas luxuosas.

 

 

Ao pisar na ilha, os visitantes são transportados para o período imperial brasileiro. A construção é de tirar o fôlego. Com apenas 1.500 metros quadrados, o local se resume, basicamente, ao castelo verde neogótico, com suas imponentes torres pontudas. O estilo, pouco presente no Brasil, é o grande charme da edificação projetada pelo engenheiro Adolfo Del Vecchio, que ostenta trabalhos de cantaria, vitrais ingleses com figuras heráldicas e um piso de mosaico feito com 14 tipos de madeira.

A Ilha Fiscal é tombada desde 1990. Para realizar a reforma (que durou um ano e meio), o Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) exigiu que a cor original fosse mantida e que puxadinhos construídos antes de a ilha virar museu, em 1995, fossem demolidos.

 

Uma jornada pela história:

Cenário do evento que ficou conhecido como “O Último Baile do Império”, realizado alguns dias antes da Proclamação da República, a Ilha Fiscal continua sendo um elo entre o presente e o passado. Décadas se passaram e o castelinho, como é chamado por muitos, que testemunhou tantos fatos históricos, é hoje uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro.

Na Ilha Fiscal, destacam-se o Torreão, as salas expositivas que abordam a sua construção, o último baile do Império e a ocupação pela Marinha do Brasil. O novo atrativo é a Galeota de D. João VI (Galeota Imperial), embarcação de pequeno porte, movida a remos, que servia à Família Real portuguesa.

 

Não deixe de incluir esse tesouro histórico em seu roteiro de fim de semana e permita-se ser cativado pelo encanto da Ilha Fiscal.

 

Planeje sua Visita:

A Ilha Fiscal está aberta para visitação em julho, de quarta-feira a domingo, exceto os dias 15, 16, 22 e 23, fechada para evento privado. Em agosto de quinta-feira a domingo.

Espaço Cultural da Marinha – Av. Alfred Agache, 215 – Centro, Rio de Janeiro – Ponto de referência: próximo da Igreja da Candelária e da Pira Olímpica (acesso ao Espaço Cultural pelo Boulevard Olímpico).

Horários de visitação para a Ilha Fiscal: 12h45, 14h15 e 15h30

Ingressos:

Inteira- R$ 50,00 (cinquenta reais) / Meia entrada – R$ 25,00 (vinte e cinco reais)

O ingresso pode ser adquirido presencialmente ou pela internet, no site www.marinha.mil.br/dphdm  ou www.ingressocomdesconto.com.br.

Para maior comodidade no item “Ingressos” o site da Marinha disponibiliza um QR Code que facilita a compra.

Além da visita à Ilha Fiscal, programe mais uma hora, para deliciar-se dos atrativos que estão no Espaço Cultural da Marinha. Essa visita é cortesia sem nenhum custo.

Facebook
Twitter
Email
Print
Últimos Artigos
pt_BRPortuguese